[Valid RSS] Patinhas na Web: 2015

30 de dezembro de 2015

A cadelinha que chorou de tristeza...


O fato dela ter chorado enquanto voltava ao abrigo deixou pessoas do mundo todo comovidas com sua situação.
E toda essa repercussão contribuiu para que a cachorra Astra tivesse seu final feliz.
Ela foi adotada e já está bem familiarizada com seu novo lar.


Os bichos não pensam como os humanos, mas sofrem e sentem como eles. Portanto, poupemos esses seres indefesos de sofrimento.

28 de dezembro de 2015

A emocionante história de Schoep e seu dono...



Nesse mundo existem diversas histórias belas sobre cães e seus donos, afinal esses animais muitas vezes são mais amados ou mais amáveis do que muitas pessoas, criando belos casos de dedicação. E nesse mês de agosto uma foto fez a história de Schoep e seu dono se espalhar por toda a internet e emocionar muitas pessoas.
John Unger há muitos anos atrás tirou um pequeno cachorro das ruas, quando ele tinha apenas oito meses de vida. Por muitos anos cachorro e dono foram cada vez mais aumentando seus laços de amizade, até o momento que John chegou ao fundo do poço, quando ele se separou de sua esposa. 
O homem fala que muitas vezes pensou em se matar, porém não tirou sua própria vida graças ao amor que sentia pelo cachorro.
Assim ele diz que os dois se salvaram. Mas como a vida dos cachorros é curta e já Schoep está com vinte anos, a dor da idade ataca o cachorro, que muitas vezes não consegue dormir por causa dela. 
Por sorte John descobriu que quando o cão fica nas águas geladas do lago, ele não sente dor e consegue dormir normalmente.
Sabendo disso seu dono sempre o leva no lago para dormir e ficar sem dores. 
Em um desses dias a fotógrafa Hannah Stonehouse Hudson tirou  uma foto dos dois juntos. Uma bela imagem que consegue mostrar a confiança, dedicação e o amor que há entre eles

Talvez o amor entre homem e animal seja realmente o mais belo que existe!

27 de dezembro de 2015

Momentos de fofurice canina!

                                                Que soninho gostoso!



PAQUITA

                                   PINK 

    

26 de dezembro de 2015

Uma comovente história de amor canino.



Os animais fazem coisas assombrosas e, às vezes, emocionantes que me dão a certeza de que, realmente, eles são dotados de sentimentos e capazes de enormes sacrifícios para proteger suas crias. Prova bem isto a historia da cadela AMANDA que conseguiu resgatar seus cinco filhotes de um incêndio na casa em que vivia em Temuco, no Chile.

A destemida cadelinha levou os rebentos, um a um, em segurança até um caminhão do corpo de bombeiros, onde os colocou na cabine do motorista, como mostra a foto que ilustra a postagem..

De acordo com o "Diario El Austral de La Araucaria", infelizmente, o último filhote a ser retirado do incêndio não resistiu e morreu.. Amanda sofreu queimaduras, mas não corre risco de morte.

Mistérios de nosso mundo real... Uma lição para os humanos desumanizados que maltratam os animais, que abandonam seus pequenos animais nas ruas, onde sofrem, são maltratados, perambulam famintos até que a morte os aliviem do sofrimento injusto e a que foram condenados pela perfídia dos homens.

O curioso nesse episódio foi a acertada escolha da cadelinha, levando suas crias para o carro dos bombeiros, justamente as pessoas certas para acudir a ela e seus filhotinhos.

21 de dezembro de 2015

É APENAS UM CÃO...


Há não muito tempo, alguém me perguntou:
Você deixa de viajar por não ter com quem deixar sua cachorrinha?
Sorri, porque esse alguém apenas não entende o que é: - apenas um cão -

De vez em quando escuto alguem dizer: " Para com isso! É apenas um cão!"
Ou então: " Mas é muito dinheiro para se gastar com ele...é apenas um cão!"

Estas pessoas não sabem do caminho percorrido, do tempo gasto ou dos custos que significam "apenas um cão".

Muitos de meus melhores momentos me foram trazidos por " apenas um cão". Por muitas vezes em minha vida, a minha unica companhia era "apenas um cão"
Muitas de minhas tristezas foram amenizadas por " apenas um cão". E nos dias mais sombrios, o toque de "apenas um cão" me deu forças para seguir em frente.

E se voce é daqueles que pensam que ele é "apenas um cão", voce também deve entender as expressões " apenas um amigo", "apenas um sol" "apenas uma promessa" etc...

"Apenas um cão" deu a minha vida a verdadeira essência da amizade, da confiança e da felicidade.

"Apenas um cão" faz aflorar compaixão e a paciencia, que fazem de mim, uma pessoa melhor.

Porque para mim e para pessoas como eu, não se trata de "apenas um cão", mas da incorporação de todos os sonhos e da esperança do futuro. Das lembranças afetuosas do passado; da pura felicidade do momento presente.

"Apenas um cão" faz brotar o que há de bom em mim e dissolve meus pensamentos e as preocupações do meu dia.

Eu espero que algum dia , as pessoas entendam que não é "apenas um cão" , mas aquilo que me torna mais humano e permite que eu não seja "apenas um homem".

Então, da próxima vez em que voce escutar a frase
"é apenas um cão", apenas sorria para essas pessoas porque elas apenas não entendem.

PARA AJUDAR OS ANIMAIS NAO DEIXE PARA DEPOIS!

Autora: Momô Bittner

Muita fofurice!

                                          Paquitinha e Pituxinha



                                                    Pinkinha


20 de novembro de 2015

Paquita e Pituxa!


 Paquita de olho nos petiscos que preparo na cozinha! Adora batata inglesa crua! Se não dou, ela fica assim de pé, batendo as duas patinhas... Dá vontade de dar muitos apertos e beijocas. Amo minhas peludinhas.

                                   Paquita e Pituxa, as inseparáveis parceiras de traquinagens...

17 de novembro de 2015

Pink em duas poses!

                                                          PINK fazendo pose de artista!



                                                                    Pedindo um petisco!

1 de setembro de 2015

Minha fofurinha peludinha




                                                                  PITUXA, minha delicinha!

30 de agosto de 2015

Peludinhas charmosas


                      Paquita e Pituxa  prontas para o passeio.


                          Ó, coisinhas tão bonitinhas da mãe!



30 de abril de 2015

Paquita uma peraltinha irresistível...


Paquita tem um hábito muito fofinho: dormir abraçando e mordiscando um cachorrinho de pelúcia.
No início, ela pega o bichinho pela parte trazeira e começa a morder , como mostra a foto acima e abaixo.

Ela fica quietinha, mordiscando, mordiscando e vai ficando sonolenta.


Ela vira-se com a barriga para cima, sempre agarrada ao brinquedo...

O soninho chega, ela se vira de lado, sem soltar o cachorrinho, e fica o apertando com as patinhas, mordiscando, até dormir...


Pronto! Paquitinha entregou-se aos braços de Morfeu! Tem quem possa não amar uma fofurinha delicinha como esta?

15 de março de 2015

Paquita faz visita

Vai vendo que como Paquitinha está numa boa, visitando a casa das duas priminhas Débora e Daniela.

Foi uma tarde de brincadeiras e muita farra para a minha peludinha mais nova.
Olha só a pose da danadinha, na cama da minha filha e meu genro. Está do jeitinho que gosta: muito carinho, cócegas na barriguinha e muitos mimos.


9 de março de 2015

Aniversário de Pink

Hoje, dia 9 de março, minha peludinha Pink completa oito aninhos de vida.
Nem parece que se passou tantos anos, desde o dia em que a peguei para criar e ser feliz comigo.


               Parabéns, minha amoreca! Minha Princesa linda!




28 de fevereiro de 2015

Pink em temporada de praia!


Pink na casa de praia, de pé apoiada na mesa que serve de barreira para que não fuja. Sempre que eu desço para a praia, ela fica esperando a minha volta, desse jeitinho. Linda demais!

                                           Outro ângulo da foto acima.

19 de fevereiro de 2015

Peludinhas carinhosas

                   Pituxa lambendo a carinha de Paquita, ainda uma bebezinha.

                   Paquita retribuindo o carinho de Pituxinha. Hajam lambidinhas!
Quem vendo esta cena tão mimosa, consegue não se deixar invadir de ternura por estas doces criaturinhas?



12 de fevereiro de 2015

Como não amar estas peludinhas?



Quando Paquita chegou a minha casa, ainda bem novinha (4 meses), Pituxa tinha apenas 1 ano e 5 meses de idade. Apesar da diferença das idades, Pituxa era pequenina, uma mini lhasa apso, enquanto Paquita é da mesma raça, mas de tamanho normal. Na foto, pode-se ver que as duas são quase do mesmo porte. 
As duas brincavam (e ainda brincam) muito. Era o dia todo bolando no chão, em brincadeiras divertidas . Na foto, Paquita é a de manchas cor de champagne, Pituxa tem manchas ben mais escuras.


As duas continuam inseparáveis. Depois de adulta, Paquita se comporta de forma muito maternal com a irmãzinha, chegando ao ponto de, todas as manhãs, ficar lambendo a carinha de Pituxa, como se ela fosse um filhotinho dela. 


Onde uma está, a outra está juntinho. Elas me enchem o coração de ternura... Fazem-me um imenso bem, fazem-me companhia e são muito grudadas em mim. Onde eu estiver, lá estão as duas pertinho de mim. Como não amar estas peludinhas? ... 



29 de janeiro de 2015

Pink bebezinha

Pink com 50 dias. 
Ela foi a primeira peludinha que peguei para ser minha companheirinha. Era uma bolinha de pelos aruivados e brancos com mesclas negras. Foi paixão à primeira vista.


Cheia de personalidade, logo demonstrou que não gostava que a segurasse, abraçasse e pusessem  no colo, rosnava e esperneava. Agrados somente sem pegações. Tal comportamento era frustrante para mim, pois desejava uma cadelinha que apreciasse ficar no colinho. Fazer o quê? 


                 A carinha de zangada mostra bem que está incomodada por ser segura pela patinha. 


           Tanta fofurice dava mesmo vontade de pôr no braço, fazer carinho e muitos agradinhos.


                                                  Minha bebezinha rabugentinha e mal humorada...